Xerife?

Fora da lei? Há controvérsias! Johnny Cash recebeu em 1979 esta carteirinha que o legitimava como agente da lei no condado de Davidson, Tennessee (EUA) com o posto de assistente de xerife. Esta curiosidade foi encontrada através do tumblr retrô David Cowles Studios.

O mais engraçado é que o Homem de Preto possuía uma fama bem diferente. Talvez por Cash se apresentar voluntariamente em penitenciárias desde o início de sua carreira. Além disso, músicas como “Cocain Blues”, “Folsom Prison Blues” e “San Quentin” contavam sempre histórias de presidiários e criminosos. E isso sem falar nos álbuns At Folsom Prison e At San Quentin, que foram gravados dentro das prisões.

Porém, ao contrário do que muitos fãs imaginavam, o Man in Black nunca ficou na cadeia por muito tempo. Seu maior problema com a lei foi em 1965, quando um esquadrão antinarcóticos em El Paso, Texas, o pegou em flagrante. Os oficiais pensavam que Cash trazia heroína do México, mas na verdade eram apenas anfetaminas, escondidas na caixa de seu violão. Cash também foi preso no ano seguinte em Starkville, Mississippi, ao invadir uma propriedade privada para apanhar flores.

De qualquer forma é muito irônico ver uma imagem dessas. Eu ainda prefiro essa outra foto: