A despedida

O cartaz anunciava um show muito esperado por todos. Quem iria cantar era um velho conhecido do povo americano. De cabelos brancos como a neve, muitas rugas no rosto e uma profunda tristeza por ter que viver sem a amada, Johnny Cash faria ali um de seus  últimos shows.

O dia era um 21 de junho, como hoje. O Homem de Preto poderia muito bem ter escolhido o estádio do Titans, em Nashville, e cobrar US$ 200 de cada fã. Com certeza lotaria. Mas ele preferiu o modesto e histórico Carter Family Fold, na Virginia. O ingresso? Apenas US$ 5 para assistir aquele que foi um dos maiores nomes da música de todos os tempos.

Cerca de 1.600 pessoas se amontoaram para ver Cash, que iria falecer dois meses depois. Notícias de bastidores afirmam que a família tentou convencer o cantor a desistir do show, por conta do seu estado de saúde. Ele bateu o pé e abriu mão até da cadeira de rodas. Cash queria andar no palco e ver de perto o rosto de seus fãs mais uma vez.

Todo vestido de preto, é claro, ele passou lentamente pela porta ajudado por dois assistentes. Atrás do mito, vinha John Carter Cash, seu único filho. A multidão enlouquecida, aplaudiu seu mestre. Imediatamente, os primeiros acordes de “Folsom Prison Blues” começaram a ser tocados.

Logo depois de “Sunday Morning Coming Down”, Cash disse: “June e eu estávamos juntos há 40 anos, e a dor é tão grande que não consigo descrevê-la. Isso machuca muito”, completou.

Cash então dedicou a próxima canção à amada. “Essa é para June. Eu sei que você está aqui esta noite, baby.” Johnny fechou os olhos e, em tom de oração, cantou para sua esposa.

Assista, abaixo, a um trecho desse grande e emocionante show:

Mais uma boa homenagem

Começou ontem, nos EUA, um dos maiores tributos a Johnny Cash que existem atualmente. Trata-se do The Johnny Cash Road ShowNo concerto, Clive John canta os sucessos do Homem de Preto, desde a década de 50 até chegar na série American.

A banda que acompanha o cantor é excelente. Eles tocam as canções com uma precisão realmente incrível! E além das músicas, no telão são exibidas centenas de imagens de Johnny Cash, que fazem a plateia voltar no tempo. Ou seja, um verdadeiro espetáculo audiovisual.

A turnê vai percorrer os EUA e, em agosto, passará também pela Inglaterra. Estão previstos shows até novembro. Confira, abaixo, uma pequena amostra do que foi o The Johnny Cash Road Show no ano passado.

O show do Cash

O Johnny Cash Show foi um programa de televisão, apresentado pelo Homem de Preto, no início dos anos 1970. A série durou três temporadas e era transmitida pela ABC.

O show, que era gravado no Auditório Ryman, em Nashville, Tennessee, foi um grande sucesso. Johnny cantava suas próprias canções e recebia jovens talentos da música – que, mais tarde, se tornariam grandes estrelas.

Durante os três anos em que a série esteve no ar, Cash chegou a ter algumas desavenças com a ABC. Ele se recusou a cortar a palavra “chapado” (stoned) da música “Sunday Morning Coming Down”, de Kris Kristofferson, e trouxe ao show o cantor Pete Seeger – famoso pela canção “We Shall Overcome”, que ficou conhecida como símbolo do Movimento pelos Direitos Civis na década de 1960.

Entre os artistas que participaram do programa, podemos listar Bob Dylan, Louis Armstrong, Steve Wonder, Neil Young, Eric Clapton, Creedence Clearwater Revival, Ray Charles, Jerry Lee Lewis, Roy Orbison, Carl Perkins, Kris Kristofferson, Waylon Jennings, Merle Haggard e Hank Williams Jr.

Em 2007, a Sony e a Legacy lançaram o DVD The Best of The Johnny Cash TV Show, com uma seleção dos melhores shows do programa.

Jerry Lee Lewis no Johnny Cash Show

Novidades

O ator Matthew McConaughey vai participar do “We Walk the Line: A Celebration of the Music of Johnny Cash”, o grande tributo ao Homem de Preto que será realizado nessa sexta-feira (20), em Austin, TX. McConaughey será o mestre de cerimônias do espetáculo.

Já na parte musical, Pat Monahan (Train) é a novidade. “Sua música, sua história e seu grande amor por sua esposa e filhos continuam a inspirar-me e estou honrado por fazer parte desta bela homenagem”, disse o cantor.

O tributo contará ainda com performances de Willie Nelson, Kris Kristofferson, Sheryl Crow, Chris Cornell, Amy Lee (Evanescence), Ronnie Dunn, Shelby Lynne, entre outros. Já a banda de apoio será liderada pelo vencedor do Grammy Don Was (que também dirige o show) e inclui ainda Buddy Miller, Kenny Aronoff, Ian McLagen e Greg Leisz.

O show faz parte da série de comemorações ao 80º aniversário de Johnny Cash e será lançado em DVD pela Sony Legacy. Uma parte da receita líquida será doada para o Fundo de Charley, que busca uma cura para a distrofia muscular infantil.

Prometo que vou tentar postar, na próxima semana, algum vídeo ou áudio desse grande tributo. Fiquem de olho!

Mais uma homenagem

As comemorações pelo 80º aniversário de Johnny Cash não param. Foram revelados detalhes do show-tributo “We Walk The Line: A Celebration of the Music of Johnny Cash” que vai homenagear o Homem de Preto – um projeto da Legacy Recordings, que é uma subdivisão da Sony Music.

A vencedora do Grammy Carolina Chocolate Drops e os músicos Chris Cornell, Kenny Chesney, Kris Kristofferson, Lucinda Williams, Ray LaMontagne, Jamey Johnson, Ronnie Dunn, Amy Lee e Shooter Jennings são alguns dos artistas que se apresentarão no evento que acontecerá no dia 20 de abril na cidade de Austin, Texas.

Os ingressos já começaram a ser vendidos. Segundo o site oficial, ainda haverá mais artistas a serem divulgados e alguns convidados especiais. “Nossa família sente-se honrada em saber que esse incrível line-up de artistas vai se reunir no mesmo palco para homenagear a música e a história de meu pai”, disse John Carter Cash. “Não há dúvida em minha mente que, embora ele não esteja mais conosco em corpo, seu espírito vai brilhar nesta noite graças a esses artistas inspirados.”