The Man Comes Around

Há dez anos era lançado o álbum American IV: The Man Comes Around, quarto disco da série American. Produzido por Rick Rubin, este foi o último trabalho lançado por Cash em vida, sendo também o primeiro álbum a vender mais de 500 mil cópias em 30 anos.

Nesse novo disco, Johnny Cash regravou alguns de seus clássicos como “Give my Love to Rose” e “Desperado”, e fez covers de artistas como Beatles, Simon & Garfunkel, Sting, Hank Williams e Depeche Mode. Todas as versões ficaram excelentes. Mas nenhuma se compara a “Hurt”, escrita por Trent Reznor do Nine Inch Nails, em 1994.

Cash transformou a canção em um verdadeiro hino, tornando-se uma das músicas mais marcantes de sua carreira. A versão do Man in Black fez tanto sucesso que, posteriormente, em uma entrevista, Reznor disse que “havia perdido sua “namorada”, pois a canção não era mais dele.

O videoclipe de “Hurt”, uma verdadeira obra de arte, teve sete indicações no MTV Video Music Awards de 2003. Além disso, alguns anos depois, foi eleito pela revista britânica NME como o melhor clipe de todos os tempos.

Mas nem só de covers e regravações vive o ótimo álbum de Cash. “The Man Comes Around”, que dá nome ao disco, foi lançada neste álbum – sendo uma das últimas grandes composições do cantor.

A verdade é que o Homem de Preto conseguiu o feito de alcançar um sucesso absurdo, mesmo depois de quase 50 anos de carreira. Aquele senhor, que fez parte da história da música, voltava à cena como nunca se viu.

Anúncios

O Grande Rio

A música de hoje é, na minha opinião, uma das melhores do Man in Black. “Big River” foi escrita por Johnny Cash e lançada, em 1958, como single pela Sun Records. A faixa alcançou o número #4 da Parada Country da Billboard, ficando lá por 14 semanas seguidas.

JOHNNY CASH – BIG RIVER

Covers

A banda The Grateful Dead sempre tocava uma versão em seus shows. Dizem até que essa era uma das músicas que mais vezes foi executada durante a carreira do grupo. Outra famosa cover foi feita pela banda country Trick Pony. Em seu album de estreia, gravaram “Big River”, dividindo os microfones com Waylon Jennings e com o próprio Johnny Cash.

Outro grande nome da música que regravou a canção foi Hank Williams Jr., no disco Singing my Songs – Johnny Cash (que contém apenas músicas do Homem de Preto). Além disso, em 2011, a banda The Secret Sister fez uma versão com participação de Jack White nas guitarras.

Outra boa versão é a de Tim Armstrong, vocalista da banda Rancid. No início deste ano ele tocou “Big River”, em versão acústica, para o podcast do portal Guitar Center.

 

Versões

Quando o assunto são covers, lembramos logo das versões que Cash fez no final de sua carreira. Porém, há ótimas releituras que outros artistas fizeram das músicas do Man in Black.

Entre os álbuns-tributos e shows, o maior de todos aconteceu no ano em que Cash faleceu. Sheryl Crow, Steve Earle, Kid Rock, Ray Charles, Bono Vox, Hank Williams Jr., Willie Nelson, entre outros grandes artistas, se reuniram para cantar e homenagear o Homem de Preto.

Mas além deles, temos também outros artistas que gravaram em seus álbuns de carreira versões das músicas de Johnny Cash. Destaco aqui as regravações do Social Distortion, Live, Eddie Spaghetti (vocalista no Supersuckers),  Norah Jones, Mark Lenegan e da banda carioca Matanza.

Abaixo, posto algumas para vocês. Espero que gostem!