Mais três filmes

Johnny & June (Walk the Line) é a grande cinebiografia de Johnny Cash. O longa fez um enorme sucesso e é um dos responsáveis pela “Cashmania” de uns anos atrás. Porém, existem outras obras do cinema que retratam ou homenageiam, de alguma forma, o Homem de Preto.

I Still Miss Someone

O cantor country Mark Collie (foto) é quem interpreta Cash neste curta. Quase todo em preto e branco, o filme retrata o período mais sombrio do Homem de Preto. Toca em assuntos mais tristes como o problema com as drogas e a lembrança da morte de seu irmão.

Curiosidade: Anos mais tarde, no filme O Vingador, Collie faria mais uma homenagem a Cash. Sempre de preto e carregando um violão, ele interpreta um assassino que tenta matar Frank Castle.

 

Branson

Este é um documentário sobre três cantores novatos que aspiram o estrelato em Branson, nos EUA. A história mais interessante é a de Jackson Cash, cover do Homem de Preto. O cantor é sósia de Cash, se veste e se comporta como o ídolo 24 horas por dia. Ele vive como se realmente fosse Johnny Cash. Uma ótima reflexão sobre a linha fina entre idolatria e fanatismo.

 

Walk Hard (A Vida é Dura)

Na verdade, trata-se de uma sátira das biografias musicais lançadas recentemente como Ray, Piaf e Johnny & June. Porém, de todas as referências, Cash é a mais presente. Mas não se preocupe com a tiração de sarro. O filme também tem o seu lado sério e recebeu boas críticas. Walk Hard é uma homenagem bem-humorada a Johnny Cash e ao Rock´n´Roll dos anos 50 e 60. Vale a pena conferir!