Um grande fã

Johnny Cash tem muitos fãs famosos. E, com toda certeza, Bono Vox é um deles. Em 1993, o cantor irlandês ficou sabendo que Cash estava em Dublin e o convidou para participar de Zooropa, novo álbum do U2Johnny cantou a faixa “The Wanderer”, que encerra o disco. A curiosidade é que a música é toda cantada por Cash, tornando-se uma das raras músicas do U2 sem Bono nos vocais.

Mas engana-se quem pensa que essa foi a primeira vez que os dois trabalharam juntos. Em 1987, Bono se encontrou com Cash em Hendersonville, nos EUA, durante uma viagem do U2 pela América. Além de tocarem juntos, escreveram “Ellis Island”, música que nunca foi gravada. A partir daí, iniciaram uma boa amizade.

Tanto que, em 2000, Johnny fez questão de gravar o clássico “One” para o álbum American III: Solitary Man. Bono sempre disse em entrevistas que essa era a melhor versão que alguém já tinha feito de uma música dele. Por falar em versões, o vocalista do U2 conta também que, quando viu o clipe de “Hurt” pela primeira vez, chorou copiosamente. “Foram os três minutos que mais chorei em toda a minha vida”.

Nas celebrações a Cash, Bono Vox sempre foi figura presente. O cantor participou do primeiro grande show-tributo, realizado em Nashville, poucos meses após a morte do Homem de Preto. E fez parte do maravilhoso clipe de “God´s Gonna Cut You Down” – onde 36 grandesartistas aparecem vestidos de preto e dublando a música de Cash.

Quando o ídolo faleceu, Bono se manifestou publicamente. “Eu me considerava seu amigo, ele me considerava um fã. Na verdade, ele me aguentava! (…) Ele me mostrou sua casa, seu rancho, seu zoológico (em Nashville), sua fé, seu estilo musical… era muita coisa para assimilar”, afirmou.

Em seguida, soltou a frase que melhor traduz sua admiração por Cash: “Ele era mais que um sábio. Em um jardim cheio de ervas daninhas, era o carvalho”.